09/10/2019

Compostagem caseira: benefícios e como fazer

E se nós disséssemos para você que o lixo orgânico que acaba sendo descartado em sua cozinha pode ter um destino muito mais proveitoso e feliz?

Foto: Markus Spiske

Através da compostagem caseira, conseguimos tornar a nossa casa – ou apartamento – ainda mais ecológica, já que ela permite que façamos o aproveitamento integral daqueles alimentos que consumimos. 

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e saiba como fazer a compostagem doméstica.


Entenda os benefícios de uma fazer a compostagem caseira


A compostagem é um processo natural que transforma os resíduos orgânicos domésticos em adubo para plantas, podendo ser usado tanto em plantas ornamentais quanto em hortas.

Um dos principais benefícios da composteira doméstica é a reciclagem de resíduos orgânicos. Através do sistema, conseguimos reduzir em até 30% o descarte de lixo e diminuímos o volume em aterros sanitários, evitando a geração de ingredientes poluentes, como o chorume tóxico, substância produzida pela decomposição do lixo, sendo considerado um grave problema ambiental. Desta forma, a compostagem caseira auxilia a reduzir as emissões de metano dos aterros e reduz o teor de carbono.

Outra grande benefício da composteira doméstica é que, através dela, temos uma alternativa natural aos fertilizantes químicos. 

Por fim, a compostagem caseira incentiva a produção de bactérias e fungos benéficos, que decompõem a matéria orgânica para criar húmus, um material rico em nutrientes. 


Como fazer a compostagem caseira


Ter uma compostagem caseira não é um sonho distante, já que você não precisa de muito espaço, podendo criá-la até mesmo em um apartamento. Com um pouquinho de amor e dedicação é possível criar um sistema sustentável em seu próprio lar!

Abaixo, separamos 5 passos para a criação de uma compostagem caseira. Acompanhe:

1º passo: separar três caixas de plástico escuras, sendo uma delas com tampa, folhas secas, galhos e minhocas.

2º passo: empilhar as caixas em três níveis. As duas caixas superiores precisarão ter pequenos furos, responsáveis pela comunicação entre os andares. 

3º passo: forrar o fundo da caixa superior com folhas secas, galhos e serragem. Essa camada  será o dreno da composteira. Depois disso, coloque a terra com minhocas e aplique os resíduos orgânicos. 

4º passo: cubra os resíduos orgânicos com folhas secas.

5º passo: feche a caixa e, nos dias que segue, realize depósitos diários de resíduos até que a caixa esteja preenchida por completo. Quando isso ocorrer, coloque a caixa para baixo e suba uma vazia para recomeçar todo o processo. Quando você reiniciar, não será necessário colocar mais minhocas na composteira. Depois de três meses, o seu composto estará pronto para ser utilizado! 

Uma dica extra e muito importante para a sua composteira: não faça compostagem de carne, ossos ou restos de peixe, pois eles podem atrair pragas. 

Então, gostou de saber mais das nossas dicas? Comente!

Produtos do Post


O que você achou do post? Comente aqui :)


Posts relacionados

Assine nossa newsletter

Fique por dentro de todas as novidades e super dicas de decoração!

Inscreva-se no nosso canal

Lá tem dicas e tutoriais DIY que você vai amar!